quinta-feira, 19 de novembro de 2015

6ª Conferência Luso-Brasileira Sobre Acesso Aberto

Serão as Políticas Institucionais Mandatórias assim tão Mandatórias? Qual o Grau de Cumprimento? O caso da Biblioteca Digital do IPB, foi o tema da apresentação na 6ª Conferência Luso-Brasileira Sobre Acesso Aberto, realizada em Salvador da Bahia, nos dias 4 a 7 de Outubro de 2015.

Este trabalho foi desenvolvido por Clarisse Pais, Paula Odete Fernandes, José António France e Sérgio Costa e teve como objetivo fazer-se uma análise comparativa, para o período compreendido entre 2004 e 2013 tendo por base as publicações científicas dos docentes do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), depositadas na Biblioteca Digital (repositório). Pretendia-se, constatar se as publicações científicas existentes nas bases de dados WOS e Scopus estavam depositadas no repositório. Verificou-se a inconsistência dos metadados no repositório e para isso criou-se um instrumento que permitiu essa normalização.
A metodologia utilizada consistiu em retirar os dados existentes no repositório, na WOS e Scopus. Todos esses dados foram utilizados para criar tabelas dinâmicas (excel). Foram ainda utilizadas as análises descritiva exploratória e inferencial para decidir sobre os resultados. Para o período em análise verificou-se um acréscimo de depósitos no repositório superior a 93%. Na análise temporal, referente aos três ciclos de avaliação (2004-2007, 2008-2010 e 2011-2013) verificou-se que a percentagem da taxa de depósitos ultrapassa os 86%, de documentos referenciados na WOS e na Scopus. Contudo, 79% dos documentos ficaram em acesso aberto e 21% em acesso restrito. Os documentos não depositados referenciados na WOS e na Scopus, alcançou os 14%. Constataram-se evidências estatísticas suficientes para afirmar que existiam incoerências na tipologia documental (dc:type) no repositório.

Ver vídeo de apresentação em:  https://www.youtube.com/watch?v=Z8pbiPDeXVI&feature=youtu.be

Sem comentários:

Publicar um comentário