terça-feira, 27 de dezembro de 2011

2ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto

A Biblioteca Digital do IPB participou na 2ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto, no Rio de Janeiro de 23 a 26 de Novembro de 2011, com o título: Qual o Impacto da Biblioteca Digital do IPB? Alguns Dados Estatísticos

A Biblioteca Digital do IPB foi implementada com o objetivo de divulgar e permitir o livre acesso à produção científica realizada/produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, a partilha e a visibilidade da informação científica, garantindo assim a preservação da memória intelectual dos docentes/investigadores do Instituto Politécnico de Bragança.
O Instituto Politécnico de Bragança pretende assumir-se como uma instituição de investigação aplicada de referência. Para o efeito, tem vindo a fazer um investimento estratégico na qualificação do seu corpo docente e na criação de estruturas de apoio à investigação. Fruto desta orientação estratégica, a produção científica da instituição tem vindo a crescer sustentadamente.
Segundo dados apurados na ISI Web of Knowledge e através de dados divulgados e publicados pelo SCIMAGO, o Instituto Politécnico de Bragança, evidencia uma atividade científica assinalável, quando se considera o universo dos diversos institutos politécnicos.
Os repositórios institucionais revestem-se de uma importância cada vez maior para as instituições enquanto produtoras de ciência e de conhecimento, servindo como plataformas gestoras de informação, onde existe uma multiplicidade de dados susceptíveis de serem aproveitados para análise estatística.
A recolha sistemática de estatísticas é útil para os administradores dos repositórios, para as instituições e para os autores. Pode-se acompanhar o ritmo de depósitos de uma determinada escola/departamento.
Pretende-se dar a conhecer esta análise estatística incidindo sobre as publicações científicas: a evolução dos conteúdos, comparar as publicações indexadas no ISI versus publicações em acesso livre no repositório, as consultas e downloads efectuados, centralizado nos utilizadores e aplicado a todas as publicações.
Em termos de evolução dos conteúdos/depósitos constata-se que nos primeiros anos de existência, foi espaçada, mas, após a assinatura da Declaração de Berlim (08/09/2009) e com a aprovação por unanimidade a Politica de Auto-Arquivo de Publicações na Biblioteca Digital do
IPB1, (30/04/2010), esta evolução foi rapidamente contrariada. Foi ainda incluída no Regulamento n.º 14/20112 - Regulamento do Sistema de Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente do Instituto Politécnico de Bragança - a obrigatoriedade de depositar e fornecer o handle associado à produção científica produzida, no sentido em que são apenas considerados os artigos depositados na Biblioteca Digital do IPB.
O sucesso do repositório deve-se ao facto de estar incluído na visão estratégica da instituição, porque para além de aumentar o seu valor público, serve como indicador de medida permitindo aferir a relevância científica da instituição. Este sucesso também deve ser partilhado com o RCAAP, porque nos outorgou mais visibilidade já que nos incluiu nas redes europeias de repositórios, como o DRIVER, tendo ainda a vantagem de ser interoperável com o Curriculum DeGóis.

Sem comentários:

Publicar um comentário